Flávio de Carvalho – ações corpóreas e ambientais e ativadoras de sujeitos (ou esboços de um Brasil moderno ao contemporâneo)

Renato Rezende

Resumo


Este ensaio visa apresentar a obra de Flávio de Carvalho (1899-1973) pensando-a como corpus de transição entre os primeiros movimentos modernistas brasileiros, especialmente a Antropofagia (1928) e o Neoconcretismo (cujo Manifesto é de 1959) e suas produções, consideradas pioneiras e precursoras do que hoje conhecemos como “arte contemporânea”.


Palavras-chave


Arte brasileira; Arte de vanguarda; Arte contemporânea

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.