AGRONEGÓCIO SUCROALCOOLEIRO E SUAS DINÂMICAS SÓCIOTERRITORIAIS: ESTUDO DE CASO NA ZONA CANAVIEIRA DO NORTE DO PARANÁ

Marcos Souza

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar os principais impactos oriundos do processo de expansão do agronegócio canavieiro pelo país, principalmente após a implantação do Proálcool. Parte-se do pressuposto de que esta expansão da cultura da cana-de-açúcar com vistas à produção de agrocombustível sob controle do agronegócio iria trazer para o país um elevado custo social, evidenciado no aumento da concentração fundiária, na superexploração da força de trabalho e no comprometimento da própria soberania alimentar do Brasil no âmbito das disputas territoriais. A metodologia utilizada pautou-se em um estudo de caso envolvendo quatro municípios do norte do Paraná, que englobou levantamentos bibliográficos, consultas a banco de dados do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES), do CANASAT, além dos Censos Agropecuários realizados entre 1970 e 1995/96 e demais dados divulgados pelo IBGE.


Palavras-chave


Palavras-chave: agronegócio sucroalcooleiro, renda da terra, concentração fundiária, soberania alimentar, precarização do trabalho.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Equador, ISSN 2317-3491, Universidade Federal do Piauí.