PERCEPÇÃO DA CIDADE: O OLHAR DE PROFESSORES E ALUNOS DE GEOGRAFIA

Tailson Francisco Soares Silva, Francisco Gomes Ribeiro Filho

Resumo


Resumo: Este trabalho tem por objetivo analisar como professores e alunos de duas turmas do 9º ano do ensino fundamental, sob a mediação do ensino de Geografia, percebem a cidade à medida que se servem das abordagens realizadas nessa disciplina. As turmas que representaram a amostra para o desenvolvimento dessa análise pertencem à Escola Municipal Professor Antilhon Ribeiro Soares, em Teresina–PI. A leitura e a reflexão a respeito de obras relacionadas ao tema em questão tomaram como referências, entre outros, teóricos como Carlos (1997), Cavalcanti (2001), Claval (2001), Merleau-Ponty (1999), Oliveira (1977), Santos (1994), e Tuan (1980). A etnografia e a fenomenologia representam os métodos de investigação científica que fundamentam o presente trabalho. A pesquisa foi realizada em quatro etapas, de tal sorte que se pudesse buscar a essência das relações entre a teoria e a prática. Através dessa investigação foi possível constatar que os professores mostram certa deficiência de domínio em relação à temática “percepção da cidade”, necessitando-se, assim, de um estudo mais aprofundado. Analisando as representações e as impressões dos alunos, percebeu-se também que os mesmos não compreendem a cidade além do que os seus olhos conseguem identificar, pois perceber é sentir, é vivenciar, é experimentar. Por fim, chegamos à conclusão, por meio deste estudo, de que o professor pode influenciar favoravelmente no comportamento perceptivo do aluno, quando ele se preocupa em utilizar uma linguagem acessível ao estudante, próxima da sua linguagem habitual do cotidiano.

 

Palavras-Chave: Ensino de Geografia. Observação. Percepção da cidade.


Palavras-chave


Ensino de Geografia. Observação. Percepção da cidade;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Equador, ISSN 2317-3491, Universidade Federal do Piauí.