ANÁLISE SITUACIONAL E QUALIDADE PAISAGÍSTICA: USO DE PARQUES AMBIENTAIS EM TERESINA-PI

Mirian Patrícia Freitas

Resumo


A cidade de Teresina capital do estado do Piauí é conhecida pelas suas altas temperaturas, clima seco e com poucas chuvas, nesse tocante, compreende-se que a capital necessita de medidas para amenizar a sensação térmica e a umidade do ar. Onde áreas de lazer públicas, como parques proporcionam a atenuação das elevadas temperaturas, além de ser uma alternativa de recreação para a população teresinense e que proporcionam inúmeros benefícios pela vegetação existente neles. Desta forma, se faz necessário um estudo de levantamento da real situação em que se encontram alguns parques teresinenses. Onde foram sorteados oito parques em toda a cidade, dois parques para cada região administrativa, os quais foram visitados com o intuito de aplicar dois formulários: um a respeito da infraestrutura e o segundo a respeito da vegetação presente nesses parques.  Sendo assim, o objetivo dessa pesquisa foi diagnosticar como se encontra os aspectos paisagísticos, de infraestrutura, conservação e uso dos parques urbanos de Teresina. Quanto aos resultados constatou-se que somente metade deles apresenta uma qualidade paisagista boa, onde estes são os melhores para se praticar o lazer contemplativo, e a outra metade recebeu a classificação de satisfatório ou ruim a respeito da qualidade paisagística, desta forma estes necessitam de uma melhoria e manutenção na vegetação existente no parque, bem como escolha de uma vegetação típica do nosso clima, para que nos períodos mais secos do ano esses parques sejam refúgios de áreas verdes, sombreadas, úmidas e agradáveis de visitar.


Palavras-chave


Parques Ambientais. Meio ambiente. Qualidade paisagística.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Equador, ISSN 2317-3491, Universidade Federal do Piauí.