ARBORIZAÇÃO DO CANTEIRO CENTRAL DA AVENIDA FREI SARAFIM, TERESINA-PI: ANÁLISE QUALI-QUANTITATIVA

Lorran André Moraes, Francisca Mara do Nascimento Almeida, Maria de Fátima Veras Araújo

Resumo


Nos centros urbanos, a vegetação presente tem numerosos usos e funções ao ambiente como: melhoria do microclima, sombreamento, embelezamento das cidades, diminuição da poluição atmosférica, sonora e visual, contribuindo diretamente na qualidade de vida da população. Diante do exposto, o objetivo deste trabalho foi fazer um levantamento por meio de um inventario, da composição arbórea do canteiro central da Avenida Frei Serafim, Teresina-PI, através de uma analise quali-quantitativa das espécies. Para realização da pesquisa, os dados foram coletados no período de janeiro de 2016, quando toda a extensão do canteiro central foi percorrida e realizadas anotações com a utilização de um formulário especifico de todas as arvores existentes. Foram identificados 308 indivíduos, correspondendo a 08 famílias, 21 gêneros e 22 espécies. A família botânica encontradas com mais frequência foi a Chrysobalanaceae, contando com apenas uma espécie representante, Licania tomentosa (Benth.) Fristsh (Oiti) com 228 indivíduos ou 74, 02%. Observou- se que das 22 espécies identificadas, foram encontradas 12 espécies nativas n= 261 ou 84, 65%), e de origem exótica 10 espécies (n= 47 ou 15, 35%. Assim, conclui- se que o canteiro central da Avenida em estudo, é constituído na sua maioria por espécies nativas, um fator positivo que contribui para o equilíbrio biológico, recuperação e manutenção do fito fisionomia da paisagem.


Palavras-chave


Inventário, Arborização, Canteiro central

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Equador, ISSN 2317-3491, Universidade Federal do Piauí.