AVALIAÇÃO DE INDICADORES BIOFÍSICOS DE DEGRADAÇÃO/DESERTIFICAÇÃO NO NÚCLEO DE SÃO RAIMUNDO NONATO, PIAUÍ, BRASIL

Cláudia Maria Sabóia Aquino, José Gerardo Oliveira

Resumo


Resumo:

A desertificação, um tipo de degradação ambiental que assola as regiões áridas, semiáridas e subúmidas secas do globo, tem causas e consequências complexas. Dentre as causas, podem ser destacadas as variações climáticas de ordem natural e/ou antrópica. Um dos resultados diretos destas variações climáticas é constatado a partir da redução da cobertura vegetal, que desencadeia e/ou acelera a erosão dos solos; e, em última instância, culmina em processo de desertificação. A complexidade deste processo exige o emprego da abordagem integrada. Foi empregado um conjunto de indicadores climáticos, morfopedológicos e bióticos, objetivando a realização de análise do processo de degradação/desertificação no núcleo semiárido de são Raimundo Nonato (PI). Estes indicadores foram combinados com o uso do sistema de informação IDRISI 3.3.2. A análise realizada, considerando os anos de 1987 e 2007, indica uma redução da degradação/desertificação na área de estudo. Em 1987, a distribuição nas classes de degradação/desertificação média foi de 70% e de 30% na classe alta, valores que, em 2007, passaram a 71% e 29%, respectivamente, o que parece caracterizar uma situação de equilíbrio dinâmico na área de estudo.


Palavras-chave


Desertificação. Indicadores. Climáticos. Morfopedológicos. Bióticos. São Raimundo Nonato

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Equador, ISSN 2317-3491, Universidade Federal do Piauí.

QUALIS A4