A ÁGUA E SUA IMPORTÂNCIA PARA O SERTANEJO NO AMBIENTE SEMIÁRIDO CEARENSE

Francisco Elitom Rodrigues da Silva, josé Falcao Sobrinho, Cleire Lima Costa Falcão, Maria Luiza Ximenes Castelo Branco

Resumo


O presente artigo traz uma discussão ético-ambiental acerca da importância da água e seus múltiplos usos sociais, à luz do entendimento da população de Aracatiaçu, Sobral-CE, face às condições de semiaridez da região no contexto das políticas públicas de secas. O propósito deste trabalho é compreender a visão dos alunos do ensino fundamental II e dos moradores da zona rural da referida região distrital (agricultores e pescadores) acerca da água e de seu manejo e verificar a correlação de entendimento dos respectivos interlocutores em relação a importância deste objeto de estudo no cotidiano das populações locais. Ao mesmo tempo, entender o impacto do ensino de geografia na formação ético-ambiental dos supracitados educandos, comparando com o entendimento dos demais interlocutores da pesquisa, no que diz respeito às questões relativas à água no cotidiano da vida prática nessa região semiárida. Para tanto, o caminhar metodológico adotado partiu de uma visão sistêmica e holística, na qual buscou-se uma compreensão integral do objeto, cujos instrumentos utilizados na captação das informações foram o questionário fechado de múltipla escolha e a entrevista aberta, segundo os critérios da história oral. O resultado final ratifica as hipóteses iniciais do referido trabalho, nas quais visualizou-se um maior grau de importância e cuidado atribuído ao objeto segundo o grau de relação prática com o mesmo.


Palavras-chave


Consciência Ambiental; Sustentabilidade; Educação Ambiental; Semiárido

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Equador, ISSN 2317-3491, Universidade Federal do Piauí.

QUALIS A4