ANÁLISE DA COBERTURA VEGETAL DA RESERVA PARTICULAR DO PATRIMÔNIO NATURAL STOESSEL DE BRITO, JUCURUTU-RN (NE, BRASIL)

Paulo Jerônimo Lucena de Oliveira, Diógenes Félix da Silva Costa, Irami Rodrigues Monteiro Junior, Alisson Medeiros de Oliveira

Resumo


O Bioma Caatinga apresenta mosaicos de vegetação adaptada aos ambientes áridos e semiáridos, onde sua fisionomia e estrutura vegetacional é bastante heterogênea, ocupando uma área de cerca de 750.000 Km² que engloba partes dos territórios pertencentes aos 9 estados do nordeste brasileiro. O trabalho objetivou classificar e zonear a cobertura vegetal da Reserva Particular do Patrimônio Natural, Jucurutu– RN e do seu encorno (1 km). Utilizou-se imagens do satélite sino-brasileiro CBERS 4 (órbita 149, ponto 107, sensor PAN 5M) data: 01/06/2018, com resolução espacial de 5 metros para realizar uma classificação supervisionada com o intuito de se quantificar e tematizar os usos e ocupações da terra nos aspectos físicos da área da RPPN. Foram geradas 5 classes de cobertura vegetal: Caatinga muito densa, Caatinga densa, Caatinga aberta, Corpos hídricos e Solo exposto. Em seguida foi realizado uma classificação com um grau de intervenção na área e outra de zoneamento. Conclui-se que a área apresenta diferentes tipologias de cobertura vegetal, as quais foram zoneadas a partir das áreas de risco, recuperação e uso restrito, assim como indicando-se as áreas prioritárias para a intervenção.


Palavras-chave


Caatinga; Geotecnologia; RPPN.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Equador, ISSN 2317-3491, Universidade Federal do Piauí.

QUALIS A4