REDUÇÃO DAS INFECÇÕES PRIMÁRIAS DE CORRENTE SANGUÍNEAS RELACIONADAS A CATETER VENOSO CENTRAL EM UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA PEDIÁTRICAS E NEONATAIS BRASILEIRAS: ESTUDO QUASE EXPERIMENTAL

Cristiane Pavanello Rodrigues Silva, Silvia Helena Frota Mendonça, Edna Aparecida Bussotti, Adriana Cristina da Cunha Alves, Kellen Cristensen, Luiz Maria Ramos Filho

Resumo


Objetivo: reduzir as Infecções Primárias de Corrente Sanguíneas relacionadas a Cateter Venoso Central (IPCS/CVC) e suas consequências sistêmicas graves como bacteremia ou sepse e óbitos relacionados. Método: estudo quase experimental, de intervenção, por meio de programa específico de ações com foco na capacitação das instituições participantes no desenvolvimento organizacional e de gestão da assistência, participaram 12 instituições, com UTI Neonatal e/ou pediátrica das regiões norte, nordeste e centro-oeste brasileira. Resultados: Redução de 30,5% da taxa de densidade média de IRAS, 90,5% da densidade de IPCS/CVC na UTI Neonatal e de 76% na Pediátrica, com impacto, também na taxa média de mortalidade das UTI que reduziu de 46,64% para 29,29 %. Conclusão: Com a elaboração e a implantação do programa foi possível ultrapassar o objetivo inicial de redução de 30% das IPCS/CVC, além de fortalecer o trabalho das equipes multiprofissionais locais na melhoria continua da assistência em saúde.


Texto completo:

PDF

Referências


Lacerda RA. Indicadores para Avaliação de Práticas de Controle de Infecção Hospitalar em Serviços de Saúde do estado de São Paulo. Fase 1: Elaboração de Indicadores, Programa Especial de Políticas Publicas Fapesp, São Paulo (SP), 2002/ [mimeografada].

Silva C.P.R. PCIRAS e a importância dos indicadores [Internet] 2015 [citado 2015 Agosto 31]. Disponível em http://www.portaldaenfermagem.com.br

Silva CPR, Biancalana MLN. Indicadores de Controle de Infecções Relacionadas aos Serviços de Saúde. In: Leão ER, Silva CPR, Alvarenga DC, Mendonça SHF. Qualidade em Saúde e Indicadores como Ferramenta de Gestão. São Paulo: Yendis, 2007, p. 127-136.

Brasil, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Boletim Informativo. Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Brasília, jan-jul 2011, v.1, n.1.

Brasil, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Boletim Informativo. Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Prevenção e Controle da Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde. Brasília, jan-jul 2011, v.1, n.2.

Brasil, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Boletim Informativo. Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Indicador Nacional das Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde. Brasília, jan-jul 2011, v.1, n.3.

Brasil, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Boletim Informativo. Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Indicador Nacional de Infecção Hospitalar – Infecção Primária de Corrente Sanguínea Associada à Cateter Venoso Central: Análise dos dados das Unidades de Terapia Intensiva Brasileiras no ano de 2012. Brasília, Ano III, n.06, dezembro 2013.

Brasil, Ministério da Saúde. Secretaria de atenção à Saúde. Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. Monitoramento e avaliação na política nacional de humanização na rede de atenção e gestão do SUS: manual com eixos avaliativos e indicadores de referencia/ Ministério da saúde. Secretaria de atenção à Saúde, Núcleo técnico da Política Nacional de Humanização – Brasília: Ed. MS, 2006.

Silva et al.: P242: Benchmarking of infection related to health care indices: 14 Brazilian health intensive care pediatric and neonatal units. Antimicrobial Resistance and Infection Control 2013 2(Suppl 1):P242.

Blot K, Bergs J, Vogelaers D, Blot S, Vandijck D. Prevention of central line-associated bloodstream infections through quality improvement interventions: a systematic review and meta-analysis. Clin Infect Dis. 2014;59:96–105.

Bizzarro MJ, Sabo B, Noonan M, Bonfiglio MP, Northrup V, Diefenbach K. A quality improvement initiative to reduce central line-associated bloodstream infections in a neonatal intensive care unit. Infect Control Hosp Epidemiol. 2010;31:241–248.

Brasil, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Boletim Informativo. Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde. Avaliação dos indicadores nacionais de infecção relacionada à assistência ano de 2014 e relatório de progresso. Brasília, Ano VI, n.11, dezembro 2015.

Rosenthal VD, Duenas L, Sobreyra-Oropeza M, Ammar K, Navoa-Ng JA, de Casares AC, et al, Findings of the International Nosocomial Infection Control Consortium (INICC), part III: effectiveness of a multidimensional infection control approach to reduce central line-associated bloodstream infections in the neonatal intensive care units of 4 developing countries. Infect Control Hosp Epidemiol. 2013;34:229–237.

Zhou Q, Lee SK, Hu XJ, Jiang SY, Chen C, Wang CQ, Cao Y. Successful reduction in central line-associated bloodstream infections in a Chinese neonatal intensive care unit. American Journal of Infection Control, 2015: 43 (3) , pp. 275-279.

Lara FLO, Antunes AV, Rodrigues CM, Felice IO. Custos da antibioticoterapia em pacientes adultos com infecção hospitalar em uma unidade de terapia intensiva. Rev Pre de Infec e Saúde. 2017; 3 (4):8-14.

Mimoz O, Villeminey S, Ragot S, et al. Chlorhexidine-Based Antiseptic Solution vs Alcohol-Based Povidone-Iodine for Central Venous Catheter Care. Arch Intern Med. 2007;167(19):2066–2072. doi:10.1001/archinte.167.19.2066.

Coopersmith CM, Zack JE, Ward MR, et al. The Impact of Bedside Behavior on Catheter-Related Bacteremia in the Intensive Care Unit. Arch Surg. 2004;139(2):131–136. doi:10.1001/archsurg.139.2.13.




DOI: https://doi.org/10.26694/repis.v4i0.7157

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Bases/Indexadores:

Internacionais: CuidenIndex Copernicus InternationalResearch BibleLatindexCrossRefScholar Google; REDIB; PKP Index; DOAJ; MIAR

Nacionais: DiadorimIBICTSumarios.orgLIVRE; periodicos CAPES.

REPIS is available in: Publons

ISSN: 2446-7901