Desempenho Produtivo de Frango de Corte de Linhagem Hubbard, Criados sobre Diferentes Tipos de Camas

Abelardo Ribeiro de Azevedo, Antonio Monte Costa, Arnaud Azevêdo Alves, Célio Pires Garcia, Francisco José Sales Bastos, Cléber Medeiros Barreto

Resumo


A pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de avaliar o uso de raspa de madeira (M1), casca de arroz (M2), bagaço de cana (M3) e bagana de carnaúba (M4), como material absorvente para cama de frangos de corte, quanto ao desempenho produtivo. O delineamento experimental foi casualizado com quatro tratamentos e quatro repetições. Foram observadas diferenças (P<0,05) para peso da carcaça (1,7b; 1,82ab;1,84a; 1,75ab) e conversão alimentar (2,40a; 2,30bc; 2,20c; 2,40ab), respectivamente. Para consumo de ração e taxa de mortalidade, as camas M1, M2, M3 e M4 não apresentaram diferenças (P>0,05).


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15528/41