Relações Treonina: Lisina em Dietas Para Frangos de Corte na fase inicial

Halef Pereira de Oliveira, Paulo Ricardo de Sá da Costa Leite, Leticia Mariano Barbosa, Valéria Bonifácia Marra da Silva, Luís Henrique Curcino Batista, Mônica Maria de Almeida Brainer

Resumo


Dois experimentos foram realizados com o objetivo de determinar a exigência de treonina e a relação treonina: lisina (Tre:Lis) digestível para frangos da linhagem Cobb. Sendo no primeiro experimento foram utilizadas 280 aves recebendo diferentes níveis de treonina na fase pré-inicial (1 a 7 dias), e na fase inicial (8 a 21 dias) passaram a receber ração única até o término do experimento. No segundo experimento, foram utilizadas 280 aves, sendo fornecida na fase pré-inicial ração única com o mesmo nível de treonina, e no sétimo dia de idade as aves passaram por processo de pesagem para início do período experimental na fase inicial (8 a 21 dias) recebendo rações com diferentes níveis de treonina. Os experimentos foram conduzidos em delineamento inteiramente casualizado, com quatro níveis de treonina digestível na fase pré-inicial e inicial, com os níveis de (0,852%, 0,952%, 1,052% e 1,152%) e (0,763%, 0, 863%, 0,963% e 1,063%), cinco repetições e 14 aves por parcela em cada experimento. No primeiro experimento, não foi observado efeito (p>0,05) dos diferentes níveis de treonina digestível sobre os resultados de peso final, consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar para frangos na fase de 1 a 7 dias de idade com diferentes níveis de treonina. Da mesma forma, no segundo experimento, não foi observado efeito (p>0,05) dos diferentes níveis de treonina digestível sobre os resultados de peso final, consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar para frangos na fase de 8 a 21 dias de idade com diferentes níveis de treonina. Recomenda – se para a fase pré - inicial o requerimento em treonina e lisina digestível de 0,852% e 1,310% com relação treonina: lisina de 65% e para a fase inicial o requerimento em treonina e lisina digestível de 0,763% e 1,174% com relação treonina: lisina de 65%.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15528/5356