BIBLIOTECAS COMUNITÁRIAS, LUGARES DE RESISTÊNCIA: uma leitura do espaço a partir dos espaços de leitura

Ruth Paulina Rios de Souza, Tiago Vieira Cavalcante

Resumo


 Este artigo tem o intuito de investigar as relações possíveis entre a Geografia, a Literatura e a Cidade a partir do papel que possuem as bibliotecas comunitárias, tendo como lócus de estudo a Biblioteca Comunitária Papoco de Ideias, em Fortaleza-CE. Pretende-se inicialmente abrir uma discussão sobre as mudanças no espaço urbano e a precariedade dos serviços básicos que fazem das bibliotecas comunitárias lugares de esperança e resistência, agregando relações sociais baseadas no humanismo, na arte e na capacidade de reflexão pelas sensibilidades e sentimentos. Fazemos isso a partir de uma abordagem humanista e cultural em Geografia e da Geografia Literária. Este artigo, enfim, a partir do cotidiano da Biblioteca Comunitária Papoco de Ideias, elabora uma leitura do espaço a partir de um espaço de leitura.


Palavras-chave


Bibliotecas Comunitárias. Espaços de Leitura. Cidade. Geografia Literária. Geografia Humanista e Cultural.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v9i2.10286

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.