ANÁLISES DOS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS VIVENCIADOS PELOS MORADORES DO SÍTIO GULANDIM/LIMOEIRO DE ANADIA/ALAGOAS

Maria Betânia da Costa Pereira Duarte, Maria Francineila Pinheiro dos Santos

Resumo


Neste artigo apresentamos e discutimos os impactos socioambientais vivenciados pelos moradores do sítio Gulandim localizado no município de Limoeiro de Anadia/Alagoas. Os aportes teóricos foram consubstanciados em Mendonça (2001) através da abordagem da Geografia Socioambiental, assim como em Cortez (2016), Waldman (2013) e Machado (2012), dentre outros, e a legislação acerca dos resíduos sólidos. Como procedimentos metodológicos foram realizados levantamentos bibliográficos, trabalho de campo na área de estudo, registros fotográficos, aplicação de questionários e entrevista, análise dos dados e elaboração de gráficos. A partir dos diálogos estabelecidos com os referidos moradores, observamos que os problemas de ordem social e ambiental permanecem na área, mesmo após a desativação do lixão. Identificamos, por meio da entrevista com o secretário de Meio Ambiente do município de Limoeiro de Anadia/AL, as dificuldades para a recuperação da área do antigo lixão, pauta da luta atual travada pelos moradores da área e do seu entorno. Também constatamos acentuados entraves postos pelos municípios alagoanos, no caso específico de Limoeiro de Anadia, no cumprimento da legislação e diretrizes que regem a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Sendo assim, a relevância deste trabalho consiste em refletirmos a situação de descaso na qual vivem as famílias residentes próximas a área ocupadas por lixões ativados e/ou desativados, em municípios brasileiros que não cumprem a legislação quanto a proteção e/ou recuperação destas áreas degradadas ambientalmente, e potencializadoras de impactos sociais de elevado grau quando se trata notadamente da saúde desta população.


Palavras-chave


Geografia Socioambiental. Sítio Gulandim. Residuos Sólidos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v9i3.10995

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.