O NOVO RURAL BRASILEIRO: DINÂMICAS SOCIOESPACIAIS E SEUS PLANEJAMENTOS

Marcos Antonio Cavalcante de Oliveira Júnior, Paulo Henrique de Carvalho Bueno, Glairton Cardoso Rocha

Resumo


Esse artigo examina as dinâmicas socioespaciais presentes no novo rural brasileiro, em especial o periurbano, e como esses espaços são postos nos planejamentos municipais. Para tanto, se fez uma revisão bibliográfica de produções acadêmicas indexadas nas bases de dados on-line SciELO e Google Acadêmico que versam sobre as transformações, nas formas e conteúdos do rural, bem como as ações de planejamento desses espaços, ocorridas entre 2009 e 2019. As investigações apontam que esse novo rural se apresenta cada vez mais interligado ao urbano, multifuncional, heterogêneo e dinâmico. Em relação aos planejamentos municipais, entretanto, revelou-se que não contemplam esse novo rural em sua totalidade, mesmo com modificações significativas nas diretrizes para o planejamento urbano brasileiro, com a instituição do Estatuto da Cidade (Lei 10257/2001). Logo, diversos são os desafios para o entendimento e a concepção do rural atual como um lugar de heterogeneidades, indissociável do urbano e passível de ser pensado nos planos de gestão municipais.

Palavras-chave


Planejamento urbano e rural. Novo Rural. Ruralidades.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v10i01.12721

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.