CONTRIBUIÇÃO DO PARQUE FLORESTA FÓSSIL NO MEIO URBANO DE TERESINA (PI)

Livânia Norberta Oliveira, Sheila Pereira Pinho, Jackson Freitas

Resumo


O presente artigo objetiva destacar a importância do Parque Floresta Fóssil do rio Poti para Teresina–PI, analisando sua viabilidade de uso, assim como demonstrar os agentes e processos atuantes na área do parque. A metodologia aplicada foi a partir de revisão de literatura e de gabinete sobre os parques urbanos, além de pesquisa de campo e visita a órgãos responsáveis pela administração do mesmo. Constatou-se que o Parque sofre transformações que coloca em risco sua importância paleontológica dotada de valor científico, cultural e histórico imensurável. Devendo para tanto haver uma melhor administração por parte do poder público, assim como da comunidade civil.

 



Palavras-chave


Meio urbano. Produção do espaço. Parques Urbanos. Teresina

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v3i2.3110

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.