LAZER E PRODUÇÃO DO ESPAÇO EM TERESINA-PI: Materialização da prática do lazer noturno privado na Zona Leste

André Luis Viana Costa, Raimundo Wilson Pereira dos Santos

Resumo


As discussões envolvendo cidade e lazer tornou-se nos últimos anos objeto para os mais distintos estudos, diante das complexidades estabelecidas nesse meio. A dinâmica atual proporciona a inserção de novos locais de socialização, no qual se faz necessário estudos para compreender a dinâmica e os motivos que levaram para essa mudança de eixo. Seguindo as mudanças na forma de produção da prática do lazer, é evidente que os estudos acompanhem este processo. Nesse contexto, existe uma concentração no fluxo para a área delimitada na Zona Leste de Teresina, que nos últimos anos receberam diversos investimentos por parte de empresários, transformando avenidas pacatas, em grandes corredores de bares, restaurantes e casas de shows. Sendo assim, objetivou-se com esta pesquisa analisar a dinâmica espacial da Zona Leste de Teresina, em um determinado recorte, no aspecto lazer, a partir dos espaços culturais, como: bares, restaurantes e casas de shows. Configurando-se como uma pesquisa bibliográfica de leitura analítica e através da realização de uma revisão sobre o tema, este trabalho utilizou-se de artigos e/ou livros de teóricos, como: Marcellino (2002, 2004), Correa (1989, 2005) e Gama e Santos (2008), mas também de outros autores de referência no tema. A coleta e análise dos dados, obtidos por meio da pesquisa de campo, fundamentaram-se nas teorias interpretadas anteriormente. Com base nas informações obtidas, conclui-se que os estudos brasileiros envolvendo a dinâmica dos espaços culturais noturno na cidade, no ambiente urbano, precisa ser ampliado em busca de maiores esclarecimentos sobre a relação entre lazer urbano e os agentes modeladores do espaço urbano.

Palavras-chave


Urbanização; Lazer; Espaço urbano; Lazer noturno privado; Zona Leste; Teresina

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v5i3.5036

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.