ÁREAS DE EXTRAÇÃO MINERAL PARA CONSTRUÇÃO CIVIL EM TERESINA-PI: ASPECTOS FÍSICOS E SEUS IMPACTOS SOCIOAMBIENTAIS

Carla Iamara Passos Vieira, Bartira Araújo da Silva Viana

Resumo


O presente trabalho trata da caracterização da atividade extrativa mineral desenvolvida nos terraços fluviais e baixos planaltos do município de Teresina-PI. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo: analisar a atividade mineral desenvolvida nos terraços fluviais e baixos planaltos de Teresina e seus impactos socioambientais, relacionando aos aspectos geomorfológico-geológicos, espaciais, históricos e econômicos. A metodologia do estudo foi desenvolvida a partir de levantamento bibliográfico, assim como observações in locu dos terraços fluviais, os baixos planaltos e os impactos da atividade mineral. Como resultado, constatou-se que os problemas socioeconômicos e ambientais da área de estudo estão condicionados à exploração desordenada e predatória dos recursos naturais locais presentes nos terraços fluviais e baixos planaltos. Conclui-se que a exploração do massará, areia e do seixo ocorrendo sem manejo adequado, contribui para desconfiguração da paisagem urbana teresinense.


Palavras-chave


Terraços Fluviais;Mineração;Construção civil

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v5i3.5041

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.