INFLUÊNCIA DO MANEJO DA VEGETAÇÃO EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS E SUAS RESPOSTAS HIDROSEDIMENTOLÓGICAS

Marcos Makeison Moreira Sousa, Jacques Carvalho Ribeiro Filho, Júlio César Neves Santos, José Bandeira Brasil, Francisco Johnson Albuquerque Batista

Resumo


Dados e informações básicas sobre os processos relacionados com a produção de sedimentos e as influências do manejo da vegetação são escassos em regiões semiáridas. Neste sentido, este trabalho objetivou analisar as relações das características das chuvas (altura, intensidade e erosividade) na geração de escoamento e nas produções de sedimentos em dois diferentes manejos da vegetação em pequenas microbacias no semiárido. A primeira microbacia apresenta vegetação conservada há mais de 40 anos, a segunda passou pelo raleamento das árvores com diâmetro maior que 10 cm. Foram monitorados eventos pluviométricos, escoamento superficial e produção de sedimentos do ano de 2010 a 2015. Para monitorar os eventos de precipitação utilizou-se de pluviômetros do tipo Ville de Paris e pluviógrafos. Para o escoamento superficial, foram instaladas calhas Parshall. No trecho, também foram instalados fossos e torres para coleta de sedimentos em arraste e suspensão, respectivamente. Ao todo foram registrados 200 eventos pluviométricos, sendo que apenas 23 e 18 eventos produziram sedimentos nas frações de arraste e suspensão nas microbacias caatinga nativa e caatinga raleada, respectivamente. O manejo do raleamento proporcionou uma redução de 53,46% na produção de sedimentos, mostrando que este manejo protege o solo do impacto das gotas de chuva.


Palavras-chave


caatinga; produção de sedimentos; precipitação efetiva.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v5i4.5213

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.