DIAGNÓSTICO AMBIENTAL DOS SISTEMAS FLUVIAIS EM PEQUENAS CIDADES: ESTUDO DE CASO DE FLORESTÓPOLIS - PR

Sidnei Gomes dos Santos, Leonardo Pereira Segantim, Ederson Dias de Oliveira

Resumo


O crescente aumento populacional verificado nas cidades brasileiras tem potencializado a pressão antrópica nos ambientes fluviais e consequentemente a alteração da morfologia dos canais fluviais. Seguindo esta temática, a presente pesquisa teve como objetivo abordar os desajustes presentes nos cursos fluviais do perímetro urbano de Florestópolis, localizado na região norte do estado do Paraná. Os procedimentos de metodologia tiveram como referencial teórico, a geometria hidráulica dos canais fluviais, aliado a pesquisa documentada e trabalhos de campo. Neste trabalho foram estudados, dois cursos fluviais de bacias hidrográficas nas proximidades do perímetro urbano do município de Florestópolis – PR, sendo estes, a Água do Capim, e o córrego Cupri, no qual foram percorridos e mapeados, de acordo com o grau de alteração em sua morfologia. A partir dos resultados obtidos pode-se afirmar que os trechos fluviais situados mais próximos da malha urbana têm apresentado as maiores alterações em suas propriedades geométricas. Isso é possível afirmar pelos coeficientes de relação que se apresentaram todos com valores inferiores a 0,555 refletindo como o processo de urbanização contribui na impermeabilização do solo, reduzindo a infiltração e aumentando o escoamento superficial, implicando assim na alteração da sua morfologia, seja por concentração de águas pluviais ou por obras setoriais. Desta maneira urge, medidas mitigadoras como a recomposição ciliar e instalação de dissipadores de energia na desembocadura das galerias pluviais.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/equador.v5i5.5278

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da Pós-graduação em Geografia, do Centro de Ciências Humanas e Letras da UFPI

 ISSN 2317-3491

A Revista está atualmente indexada às seguintes bases de dados: LATINDEX, DIADORIM, IBICT/SEER, SUMÁRIOS.ORG, PERIÓDICO CAPES, GOOGLE ACADÊMICO, GENAMICS JOURNAL SEEK.

A REVISTA EQUADOR faz uso do DOI (Digital Object Identifier), através da associação com o CrossRef.