A AÇÃO TOTALITÁRIA NA PERSPECTIVA DE HANNAH ARENDT

Antonia de Sousa Vieira Soares

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar o fenômeno do Totalitarismo no pensamento da filósofa alemã Hannah Arendt tendo como fio condutor a obra Origem do Totalitarismo (1998). Verificaremos como a filósofa compreende o movimento totalitário e atuação do mesmo para capturar os seres humanos e destituí-los de todos os direitos usando para este fim os mais baixos artifícios, tais como os campos de concentração e o sistema propagandista ficcional. Focalizaremos especificamente no terceiro capítulo da obra supracitada, na qual a pensadora apresenta os horrores das ditaduras e do Totalitarismo revelando a face tenebrosa e cruel do homem.

Palavras-chave


Ação; Política; Totalitarismo; Hannah Arendt

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.26694/cadpetfil.v12i23.13076




Endereço / Email:

Universidade Federal do Piauí, PET-Filosofia, Centro de Ciências Humanas e Letras, Campus Min. Petrônio Portela,

CEP 64.049-550,  Teresina - PI, Fone: (86) 3237 1134  E-mail: cadernospetfilosofia@gmail.com




Indexado em:


          Encontre em uma Biblioteca com o WorldCat